>

Emagreça com a ajuda da Ayurveda

Você sabia que é possível emagrecer com a Ayurveda? E o melhor de tudo, sem aquelas dietas mirabolantes ou esforços que podem até mesmo levar à depressão.

 

E sabe por quê? Porque a medicina ayurvédica acredita que a saúde é algo holístico, uma ligação estreita entre corpo e mente que começa na alimentação. Ou seja, saúde, beleza e vitalidade começam de dentro para fora.

 

Um dos princípios da Ayurveda é a alimentação limpa, que inibe processos inflamatórios e o estresse do organismo. Uma vida em busca de saúde e bem-estar é a maior regra da medicina ayurvédica. Seu lema mais importante certamente é: “prevenir é melhor do que remediar”.

 

A Ayurveda oferece uma abordagem simples para perder peso, fácil de seguir, muito factível e incrivelmente eficaz. O foco está no todo e ao seguir os conhecimentos da Ayurveda você também recuperará um senso de saúde e bem-estar que age fisicamente, mentalmente e emocionalmente.

 

Com isso tudo, emagrecer será apenas uma consequência de um estilo de vida que é, acima de tudo, sustentável, especialmente porque trata corpo e mente. Afinal, sabe-se que existe um fator psicológico importantíssimo no sobrepeso.

 

Mas enfim, veja algumas dicas práticas da Ayurveda para a boa saúde e consequente emagrecimento:

 

  1. Beba um copo de água morna com limão orgânico em jejum pela manhã. Isso impulsiona todo o sistema digestivo, limpa as toxinas e ajuda a eliminar gordura.

 

  1. Exercite-se o suficiente para suar pela manhã para ter perda saudável do peso; 45 a 60 minutos é o tempo ideal, mas mesmo 30 minutinhos já mostram resultados. Tente encontrar uma atividade que você realmente goste.

 

  1. Reserve 10 minutos para relaxar na parte da manhã, com práticas como ioga, meditação e Tai Chi Chuan. Isso ajuda a aliviar o estresse, uma das principais causas de ganho de peso, e nos coloca em um estado de espírito mais consciente e presente, permitindo-nos tomar melhores decisões ao longo do dia.

 

  1. Faça três refeições por dia, sem lanches. A comida é um combustível de queima rápida, e quando seu corpo recebe combustível constantemente, esquece como queimar gordura. Tome o café da manhã, uma refeição de tamanho médio, entre 7:30 e 9:00 da manhã. Almoce, essa deve ser a sua maior refeição, entre 11:00 e 14:00. O jantar será sua refeição menor, entre 5:30 pm e 8:00 pm, quando sua digestão é mais fraca.

 

  1. Coma produtos da estação e regionais. Nos dias de verão, a Mãe Natureza nos oferece frutas ricas em carboidratos e legumes frescos para nos mantermos frescos e energizados. No outono e no inverno temos uma oferta maior de vegetais, raízes, nozes, sementes e frutas, carnes mais pesadas e queijos para nos isolar do frio. Nos dias úmidos da primavera, a natureza nos traz vegetais de folhas verdes e brotos para nos limparmos da dieta pesada e ácida do inverno. Quando comemos alimentos orgânicos, locais e sazonais, nossos corpos naturalmente digerem e assimilam os nutrientes.

 

  1. Consuma os seis sabores: doce, azedo, salgado, picante, amargo e adstringente. Certifique-se de incorporar todos em sua dieta diária. Os gostos doces, amargos e salgados são anabolizantes, ou de construção, e precisam dos gostos picantes, amargos e adstringentes, que são catabólicos, para equilibrá-los. Comer muitos alimentos doces, azedos e salgados, como visto na dieta americana padrão, pode causar ganho de peso rápido. Alimentos que são amargos como folhas verdes, picantes como pimentas e adstringentes como as sementes de romã, oferecem contrapontos saudáveis ​​à natureza edificante dos gostos doces, azedos e salgados.

 

  1. Exercite-se um pouco depois de cada refeição. Fazer caminhadas curtas após cada refeição estimula o movimento peristáltico e a digestão, especialmente após o almoço, de preferência por 10 a 20 minutos a um ritmo moderado. Se possível, deite-se no seu lado esquerdo depois de caminhar por 10 minutos para ajudar ainda mais na digestão.
  2. Deite-se com o sol e levante-se com o sol. Entrar em contato com nossos ritmos circadianos naturais cria um efeito hormonal de maior equilíbrio. Antropologicamente falando, nossos antepassados ​​não tinham razão para ficar acordados até tarde da noite. Eles paravam quando o sol se punha e realizavam poucas atividades após esse período. Olhar para as telas do computador, TV e smartphone à noite estimula o cérebro a nos manter acordados e conectados quando nosso corpo naturalmente quer diminuir a velocidade.

 

  1. Durma de sete a nove horas por noite. Isso dá ao corpo tempo para desintoxicar e redefinir a “programação” para o dia seguinte, além de manter níveis saudáveis ​​de cortisol, um hormônio de resposta ao estresse que é decisivo para o ganho de peso.

 

Renata de Abreu | www.renatadeabreu.com.br | [email protected]

×

Get in contact with us